sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Para a agenda: A Festa do Teatro começa hoje em Setúbal



A XIX Festa do Teatro - Festival Internacional de Teatro de Setúbal inicia-se hoje e vai decorrer durante dez dias, até 27 de Agosto, com programa muito diversificado e disperso por vários pontos da cidade. A programação pode ser consultada aqui. 

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Nuno Gil - Quando a doçaria se mistura com a identidade



Ele quer mostrar marcas da identidade através da doçaria, arte em que mistura sabores e aromas, ginja e moscatel, laranja e mel, queijo e feijão. Doçuras, claro, mas que carregam símbolos e outras artes! Ele mistura aos doces o saber das histórias locais e a poesia. E tudo conflui numa sensação de prazer em que o gostar se faz a partir do degustar... Ele é Nuno Gil, pasteleiro em Palmela, na Confeitaria S. Julião, autor de gulodices como os bolos “D. Filipe”, “Santiago”, “Pastel de Laranja de Setúbal”, “Pastel de Ginja”, “Queijada do Anjo”, “Caramelos”, “Brisas do Sado” e, agora, o “Bombom de Moscatel de Setúbal”. Tudo à venda por aí: no “Retiro Azul” e na Casa Mãe da Rota dos Vinhos, em Palmela, e na Casa da Baía, em Setúbal, por exemplo.
Para dar a conhecer a obra e as motivações, vale a pena ler a entrevista feita por Jorge Andrade, publicada aqui em 14 de Agosto. Depois, se ainda não o fez, vale mesmo a pena ir provar e apreciar!...

sábado, 5 de agosto de 2017

Pelo sonho é que vamos... - poema entre um marcador e muitas outras histórias


A Biblioteca Pública Municipal de Setúbal procedeu à edição de um marcador de livros sóbrio e discreto que reproduz na face um aspecto do edifício onde a mesma se localiza e, no verso, divulga o poema “O Sonho”, de Sebastião da Gama, sobre fundo verde, que é a cor da parede exterior desta casa dos livros.
É sempre bom ver este poema a circular, quer porque se tornou num dos textos icónicos do poeta azeitonense, quer porque a sua mensagem é vasta como a vida. Sobre este texto, sabia que...
... o poema “O sonho” (mais conhecido pelo seu primeiro verso - “Pelo sonho é que vamos”) teve a sua primeira publicação no jornal O Distrito de Setúbal, em 17 de Setembro de 1951 (nº 3, pg. 8)?
... deste mesmo poema há duas interpretações musicais - a primeira, do grupo “Moby Dick” (constituído por João Gil, Artur Costa e Alexandre Cortez) no álbum Moby Dick, publicado em 1991, e a segunda devida a Salvador Peres, do grupo setubalense “e-Vox”, editada no álbum Pelo Sonho é que Vamos em 2012?
... este poema mereceu, pelo menos, três interpretações em cd que incluíram poemas de Sebastião da Gama - por Victor de Sousa, no álbum “Pelo Sonho é que Vamos” (Ruquisom, 2000); por Afonso Dias, na colectânea “Poesia de Cabo Verde e Sete Poemas de Sebastião da Gama” (Media XXI, 2007); pela setubalense Clementina Pereira, na antologia “Meu Caminho é por mim fora” (Associação Cultural Sebastião da Gama, 2009)?
... este poema aparece em inúmeras antologias de poesia portuguesa, em variadíssimos manuais escolares, e que o seu primeiro verso foi adaptado para títulos de livros como Pela Prática é que Vamos (manual de Português de 7º e de 8º anos, Edições ASA, 1987 e 1988) ou como Pelo Sonho não vamos lá mas o povo fá-lo-á quando tomar o poder (de Martinho Marques, publicado em 1976), além de ter sido o título dado ao primeiro livro póstumo de Sebastião da Gama, publicado em 1953?
... o primeiro verso deste poema tem servido para justificar decisões e opiniões nas mais diversas áreas, por vezes ligeiramente alterado, como podemos ver nos títulos dos artigos de José Eduardo Lemos (director da Escola Secundária Eça de Queirós à época) sobre autonomia escolar “Pela autonomia é que vamos” (Expresso, 2014-11-22)  e de Pedro Dominguinhos (Presidente do Instituto Politécnico de Setúbal à data) sobre desenvolvimento regional “Pela cooperação é que vamos” (Sem Mais – suplemento “500 maiores empresas do distrito de Setúbal”. Setúbal: 2014-12-06, pg 14), além de recentemente ter sido inspiração para a Juventude Comunista Portuguesa nos murais em que anunciou o seu 11º congresso (que aconteceu em 1 e 2 de Abril) com o lema “Conquistar o Presente, Construir o Futuro - É pela Luta que Lá Vamos”?
... “Pelo Sonho é que Vamos” é também o título de uma tela pintada por Eduardo Carqueijeiro e Nuno David, durante um concerto em 15 de Outubro de 2011, que os autores ofereceram à Associação Cultural Sebastião da Gama?
... este poema está gravado em suporte acrílico no espaço exterior da Escola Secundária Antero de Quental, nos Açores, e que a pastelaria S. Julião o insere na embalagem do seu apreciado bolo “D. Filipe”?
... Sebastião da Gama escreveu este poema em 1 de Setembro de 1951 e o dedicou “à memória de Francisco Bugalho”?